ES
PT(Br)
EN

A Transformação do leite

15/01/2019

Parar ter queijos, iogurtes, manteigas, bebidas, requeijão e muitos outros produtos de qualidade e saborosos, as indústrias utilizam matéria-prima de qualidade, tecnologia nos processos industriais e capacitações e treinamentos frequentes com os colaboradores.

Todo o produto passa uma rigorosa inspeção de qualidade. Os produtores que entregam leite cru resfriado são cadastrados no Sistema de Informações Gerenciais do Serviço de Inspeção Federal (SIGSIF) e são aprovados conforme Norma Interna da Frimesa. Todo o leite recolhido segue os critérios definidos no Programa de Coleta à Granel que está embasado em legislações nacionais.

O controle de qualidade do leite começa ainda na propriedade rural, onde o produtor, associado, segue uma série de procedimentos para garantir a qualidade do leite desde a ordenha. Na coleta do leite, o transportador realiza algumas análises preliminares.

Já na indústria, as boas práticas de fabricação estão estabelecidas conforme os Programas de Autocontrole que compreendem aspectos como: qualidade da água, a infraestrutura, análises laboratoriais, temperatura, sanidade e higienização, controle da matéria-prima e a rastreabilidade. Todos os processos são monitorados com amostras coletadas durante a fabricação. Antes de inserir o produto no mercado, é feita a última análise para garantir segurança e qualidade à mesa do consumidor.

De acordo com a supervisora da área de qualidade, Karem de Luca Paz, as linhas de produção são divididas em recepção do leite, pasteurização e industrialização. A industrialização de cada produto se dá em uma linha de produção específica de forma a otimizar os processos e minimizar possibilidade de contaminação cruzada. “As linhas de produção também são modernas e automatizadas, minimizando ao máximo a manipulação dos produtos e, consequentemente, melhorando sua padronização e segurança”, comenta.

As operações industriais de lácteos da Frimesa contam com quatro unidades e dois postos de recebimento de leite, somando uma capacidade industrial diária de 850 mil litros.

Unidade Industrial de Lácteos Marechal Cândido Rondon

- 22 mil metros quadrados de fábrica;

- Capacidade de operação de 850 mil litros de leite ao dia;

- 8 linhas de industrialização;

- Mais de 60 produtos;

Unidade de Refrigerados em Matelândia

- 10 mil metros quadrados de fábrica;

- Capacidade de operação de 230 mil litros de leite ao dia, o que equivale a uma produção diária de 300 toneladas de alimentos refrigerados;

-9 linhas de envase e entrega de 70 produtos;

Leia mais
Campanha de Iogurtes e Sobremesas
Em nove de Março, a Frimesa iniciou campanha nas mídias com novo…
Curados e Queijos Nobres
Nos últimos anos a Frimesa investiu na ampliação do processo…
Preço do suíno
25 de agosto à 31 de agosto de 2019
Carregar mais notícias